Take the first step!

Submit your details for
a Free eligibility assessment




    Become an EU citizen if you have Lithuanian heritage

    Take the first step!

    Submit your details for a free eligibility assessment




      Take the first step. We’ll take care of the rest.

      STEP 1

      Take a Free assessment

      Submit your details and our expert will get back to you

      STEP 2

      Find out if you are Eligible

      We will do full Eligibility assessment for Free

      STEP 3

      Restore your Citizenship

      We will take care of the whole process until your Citizenship is granted!

      Na quinta-feira (19 de novembro de 2015), o Parlamento Lituano adotou uma emenda à Lei de Cidadania que permite aos cidadãos lituanos emigrados adquirir automaticamente a dupla cidadania, para que esta se mantenha indefinidamente. Até agora, os cidadãos lituanos que nasceram noutros países e, como resultado, adquiriram a dupla cidadania, poderiam mantê-la até aos 21 anos de idade. Quando atingissem essa idade, teriam de escolher qual das cidadanias pretendiam manter.

      Esta lei é importante para as famílias lituanas (ou parcialmente lituanas) que vivem nos países que utilizam o princípio do jus soli (direito do solo) para conceder uma cidadania Jus soli diz respeito ao direito de qualquer pessoa nascida no território da nacionalidade ou cidadania de um estado. De acordo com esta lei, quando uma criança de pais lituanos nasceu nos EUA, adquiriu automaticamente nacionalidade americana e lituana. A criança poderia adquirir a nacionalidade lituana se, pelo menos um, de dos seus pais era um cidadão lituano. No entanto, ao completar 21 anos agora, precisava de escolher uma das duas nacionalidades.

      A nova alteração afetará as famílias lituanas residentes nos países onde o princípio do jus soli é aplicado – EUA, Canadá, Brasil, México, Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela. O Jus Soli, salvo algumas restrições, é aplicado noutros países com grandes diásporas da Lituânia também: Austrália, Nova Zelândia, África do Sul, Reino Unido, Irlanda e Alemanha.

      “É um dia histórico para a Lituânia e um dia extremamente importante para muitos lituanos que vivem no exterior e famílias de descendentes da Lituânia”, anunciou o partido liberal, que propôs a emenda.

      “A adoção da emenda à Lei de Cidadania permite que gerações inteiras de lituanos nascidos noutros países mantenham a cidadania lituana”, disse Arminas Lydeka, membro do Partido Liberal.

      A emenda entrará em vigor depois de assinada pelo presidente Dalia Grybauskaitė.

      Um grupo de membros do parlamento planeia realizar um referendo juntamente com as eleições parlamentares no próximo ano, o que permitiria que todos os lituanos tivessem dupla cidadania. No entanto, mesmo queo referendo se realize, o parlamento apenas decidirá na primavera do próximo ano. As eleições parlamentares terão lugar em outubro de 2016.